Burkina Faso – O africano que ‘combateu’ o deserto e criou uma floresta

Crédito: Andrea Borgarello/TerrAfrica

Crédito: Andrea Borgarello/TerrAfrica

Uma simples técnica com um resultado incrível. A história de Yacouba Sawadogo é inspiradora e, assim como é o desejo deste senhor de Burkina Faso, deve ser contada em todos os cantos do mundo. Não acredito que seja exagero dizer que este homem foi capaz de fazer crescer uma floresta em um solo originalmente pobre e tornou-se referência quando o assunto é a luta contra a desertificação no planeta.

A trajetória de Sawadogo teve início na década de 1980. Diante da baixa produtividade do solo onde plantava, ele resolveu testar uma antiga técnica de longo prazo trazida da região de Dongo, no Mali, – chamada ‘Zai’ – e conseguiu avanços significativos que o animaram a continuar com sua ideia.

Crédito: Reprodução/Perierga.gr

Crédito: Reprodução/Perierga.gr

Depois de aproximadamente 20 anos, ele tinha uma terra com índice maior de produtividade e uma floresta de 30 hectares, com mais de 60 espécies de árvores.

O resultado surpreendente chamou a atenção do cineasta Mark Dodd, que decidiu espalhar a palavra através de um documentário para narrar a história do ‘Homem que parou o deserto’. Com a difusão de seu trabalho, Sawadogo passou a dar palestras pelo mundo – chegando a, inclusive, ser convidado pela ONU para falar na convenção sobre combate a desertificação no planeta – e ganhou apoio/doações para continuar seus experimentos, como a técnica de escoamento lento, que leva água de poço à terra.

O método: Zai

O ‘Zai’ consiste em recuperar solos pobres do Sahel, chamados de ‘Zippelle’. O início da técnica consiste em fazer buracos circulares com 20 a 40 cm de diâmetro e 10 a 20 cm de profundidade – as dimensões variam de acordo com o tipo de solo. Os orifícios são feitos durante a estação seca – entre novembro e maio, em Burkina – e o número de crateras no solo varia de 12.000 a 25.000 por hectare.

Crédito: Reprodução/Perierga.gr

Crédito: Reprodução/Perierga.gr

Estes buracos são preenchidos com adubos e fezes de animais – recomendado 0,6 kg por buraco – e, após a primeira chuva, deve-se cobrir cada cratera com uma fina camada de terra depois de colocar as sementes. Com isto, cada buraco serve como um funil para reter a umidade e os nutrientes durante a estação seca e evitar que as sementes sejam levadas pela chuva, perdendo sua eficácia.

De acordo com um artigo reproduzido pelo Banco Mundial, a técnica ‘Zai’ pode aumentar a produção em 500% se executada da maneira correta.

O vídeo logo abaixo relata as conquistas e as dificuldades enfrentadas por Yacouba Sawadogo após o lançamento do documentário, e mostra como é feita a técnica ‘Zai’ e seus resultados.

Ainda mais abaixo confira o rápido – apenas 4 minutos e 29 segundos – documentário sobre Yacouba Sawadogo, o ‘homem que parou o deserto’.

Crédito: Reprodução/Perierga.gr

Crédito: Reprodução/Perierga.gr

*Como fazer – 4:50-5:20

*Resultado primário – 5:30

*Árvores crescendo – 6:07

*Árvores mais crescidas – 6:58

*A floresta de Sawadogo – 9:17

 

 

– O Homem que parou o deserto (The Man who stopped the desert)

 

Fontes: * Mega Curioso – Homem consegue fazer uma floresta crescer em pleno deserto

* World Bank – Burkina Faso: the Zaï technique and enhanced agricultural productivity

* TerrAfrica – The Man Who Stopped the Desert

* 1080 Film & Television – What Yacouba did next…

Sobre fmvalmeida

Jornalista fascinado pela África, Esportes, Internet e tudo que esta profissão proporciona. Contato: fmvalmeida@yahoo.com.br Twitter: @fmvalmeida Facebook: /fmvalmeida
Esta entrada foi publicada em Burkina Faso com as etiquetas , , , , , . ligação permanente.

Uma resposta a Burkina Faso – O africano que ‘combateu’ o deserto e criou uma floresta

  1. Paulo César Coelho Ferreira diz:

    Engraçado que tinha pensado em você quando recebi a dica.
    Parece o projeto que o Sebastião Salgado fez em Aimorés.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s