Lilongwe – Karonga

O ônibus que nos levaria direto de Lilongwe para Karonga estava marcado para as 21h30. Pelo menos foi isso que informaram ao Tom na noite anterior. Pegamos um táxi e nos dirigimos ao local indicado. Fomos deixados em frente a um portão metálico semi-aberto que dava entrada a um terreno não muito iluminado e quase inteiramente de terra batida. Chegamos pontualmente às 21h e éramos os únicos esperando pelo veículo que nos levaria ao norte do Malawi. Ao menos não estávamos sozinhos no local; outras pessoas aguardavam o transporte para Blantyre, ao sul do país.

O horário correto para o nosso ônibus era 23h. Nas duas horas de espera podemos conhecer o bêbado major Jefrey e outras pessoas atraídas pela presença de três wazungu – homens brancos na língua Tumbuka, falada no norte do Malawi. Tom usou seu vasto conhecimento em Tumbuka para arrancar risadas dos nossos novos amigos e Jefrey, cada vez mais alcoolizado, clamava por uma mulher brasileira.

Cansaço e sono me dominavam devido à longa viagem do Brasil até o Malawi. Tentei dormir, ou ao menos cochilar, mas o constante movimento de pessoas dentro do ônibus e o assento desconfortável dificultavam o meu plano. Mais uma vez o caos africano estava instalado. Durante grande parte da viagem, o chão ficou abarrotado de malas, mochilas e pessoas sentadas.

Com o tempo consegui achar meu ponto de conforto e dormir. Meus sonhos eram cortados pelas barreiras policiais, paradas para passageiros desembarcarem, ou para fazerem suas necessidades em algum mato. Somente na rodoviária de Mzuzu ficamos entalados quase uma hora tentando provavelmente preencher as cadeiras das pessoas que haviam desembarcado durante o caminho. Mais amigos foram feitos, novas histórias foram contadas e diferentes sorrisos apareceram.

Desembarcamos em Karonga, a poucos metros de nosso hotel, depois de 11 horas de viagem. Apesar da falta de água estávamos – pelo menos eu estava – felizes em deitarmos em camas confortáveis.

Na poeira da rodoviária de Mzuzu

Sobre fmvalmeida

Jornalista fascinado pela África, Esportes, Internet e tudo que esta profissão proporciona. Contato: fmvalmeida@yahoo.com.br Twitter: @fmvalmeida Facebook: /fmvalmeida
Esta entrada foi publicada em Malawi com as etiquetas , , , , . ligação permanente.

2 respostas a Lilongwe – Karonga

  1. Camila Lam diz:

    Quero saber de mais histórias e dos sorrisos, fica bem!=)
    Bws

  2. Pingback: Algumas curiosidades de Karonga/Malawi – úteis e inúteis (6) | Destino África

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s